Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Beijo de Mulata

Beijo de Mulata

10
Mar12

[o mato em lisboa #4] lázaro e seus irmãos

beijo de mulata

Irmãos...

A história do Lázaro, o nosso menino angolano internado há 138 dias por uma aplasia medular*, continua e está para durar... uma novela quase sinistra, macabra, com contornos kafkianos. Aliás, se Kafka tivesse nascido em Angola, "O Processo" não seria uma ficção delirante. Tinha escrito um diário e provavelmente nunca lhe teria passado pela cabeça que publicar cenas banais do dia-a-dia lhe pudesse granjear reconhecimento literário... E não teria morrido aos quarenta. Tinha morrido de tédio dez anos antes. Não, não é sarcasmo. É o desespero de quem espera mas não tem tempo para esperar!

O Lázaro tem muitos irmãos em Angola e, por isso, logo nos primeiros dias pedimos que nos enviassem sangue de toda a família para fazer um estudo de compatibilidade para o transplante de medula óssea. Essa parte foi fácil. Colheu-se uma amostra de sangue a cada membro da família. Os sangues chegaram por correio em boas condições, tiparam-se, fizeram-se os estudos. Alguns irmãos tinham vírus incuráveis, outros eram incompatíveis, outros eram compatíveis mas tinham outras doenças de sangue... Por fim, no meio daquela enorme família metida dentro de tubos, lado a lado, num saco-cama de papel de correios, havia um irmão, o Lito, que não tinha doenças de sangue, não tinha vírus... e era compatível!

E podia ter terminado aí o pesadelo. Mas estava só a começar... O mano Lito (Julito?, Manelito?, Joselito?) não estava registado, e portanto não podia vir rapidamente para Portugal salvar o irmão. Em pleno século XXI há crianças que continuam a nascer sem que ninguém dê por elas! É também por isto que continua a haver raptos de crianças para tráfico de órgãos, para escravatura, para a guerrilha... Desaparecem e é como se nunca tivessem existido. Registar o Lito (afinal Alexandre) foi uma aventura, um calvário a que ficámos a assistir, impotentes, deste lado do mundo...

[É por isso que as Irmãs com quem eu colaboro em Nampula, assim que uma criança é apadrinhada por elas, a primeira coisa que fazem é registá-la, bem como aos irmãos e a toda a família. Desde 2004 que fazem isso e desde 2005 que não há raptos naquele bairro!]

(continua...)

* A medula óssea do menino, por qualquer razão que desconhecemos, resolveu "apagar-se" e deixar de produzir sangue.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub